terça-feira, outubro 20, 2009

BEBERICO & EU: VINIS E BALÉS





EMOÇÕES MADURAS EM VERSOS JOVENS

Ramon Mello, 25 anos, revova o time de poetas do País ao lançar o ótimo Vinis Mofados, com autógrafos hoje no Rio


Ramon Mello divide um conjugado em Copacabana com Borges, nome dado a seu gato em homenagem ao escritor argentino. Além de confidente, o felino é um símbolo vivo da entrega de Ramon à ficção. Aos 25 anos, ele está lançando o primeiro livro de poemas, em que investiga os sentidos concretos da palavra e mostra uma relação crítica com o Rio. Sua essência poética está em dois lugares. No apartamento que divide com Borges, onde abriga uma coleção de cerca de 200 discos de vinis. Ou no título do livro de estreia, Vinis Mofados, onde fala de “literatura e sentimento”.

Ramon pertence a uma nova geração de poetas, que mantém forte diálogo com a música. O ritmo e a estrutura simples das obras do cancioneiro nacional impregnam Vinis Mofados.

A orelha é assinada pela crítica Heloísa Buarque de Holanda, de quem Ramon prepara uma biografia. Cecília Meireles, Cacaso, Waly Salomão e Viviane Mosé são tão importantes para Ramon quanto Chico Buarque, Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto e Nelson Cavaquinho.

Existe um traço peculiar no seu contato com as melodias e letras. “Minha relação afetiva é com o suporte antigo, eu não baixo música pela internet”, diz. “Identifico em mim um saudosismo, por que falo de vinil quando existe o iPod? ” O mofo dos seus vinis era uma metáfora perfeita para o jovem às voltas com a vida, o amor e sua complicada realização.

Vinis Mofados é um referência a Morangos Mofados, livro do gaúcho Caio Fernando Abreu que mostrou, nos anos 1980, a desesperança de uma geração. Da produção de Caio F., Ramon descobriu as peças, primeiro. Estudou teatro em Araruama, sua cidade natal, a 108 km do Rio. Mudou-se para o Rio em 2001. “Quando cheguei, não tinha nenhuma referência literária, não sabia nem mesmo como se publicava um livro.”

O pulo do gato veio com a criação de um blog, Clickinversos, em que Ramon publicou entrevistas com escritores iniciantes. Foi lá, por exemplo, a primeira entrevista de Tatiana Salem Levy, ganhadora do Prêmio São Paulo de Literatura (2008), na categoria estreante, com o romance A Chave de Casa. Ele também pegou Daniel Galera e João Paulo Cuenca nos primeiros passos. O último projeto foi organizar o site ENTER - Antologia Digital, exposição do trabalho de autores que têm a palavra como suporte criativo e a web como ferramenta de divulgação. Hoje ele cuida do portal da Livraria Saraiva e organiza a obra de Rodrigo de Souza Leão, poeta carioca morto no ano passado.

Ramon se diz parte de uma juventude “sem ideologia, e vivendo uma grande transformação”, provocada sobretudo pela internet. Em Vinis Mofados, mostra uma maturidade afetiva que não corresponde aos anos exibidos pelo R.G. É um jovem que deseja “dizer te/ amo sem/ neuroses”, mesmo que esse desejo se manifeste na primeira noite de uma relação fugaz (versos de Allegro). Para evitar o romantismo infantil, ele se vale da ironia e do bom humor.

Em Lado A, primeira parte do livro, “aparece o cara que gosta de escrever”. Em franco diálogo com a música, Lado B expõe a sexualidade e as frustrações afetivas. “É mais visceral.”


E republicado em outros jornais pela Agência Estado:


[Jornal da Tarde]


Poemas, release e orelha no Portal Literal!



6 comentários:

Lu Peixoto disse...

Oi, Ramon, tudo bem?

Acabo de ler esta reportagem sobre seu livro no Caderno 2 do Estadão - e estou louca para lê-lo.

Sou poeta-barra-contista-barra-cronista-barra-bombril e tenho muita vontade de espalhar minhas linhas por aí, porém, não sei como começar. Como você também é um jovem escritor, gostaria de saber se há como você me indicar algum caminho para começar.

Muito obrigada, e parabéns pela poesia,
Lu.

Teresa Souza disse...

Parabenes Ramones!
Sucesso.
sempre.

Manu Cesar disse...

Dá-lhe Ramones! =)

Gab P. disse...

Oi Ramon, ki sua repostagem no Estado, pesquisei os seus poemas e gostei muito!
Escrevo desde pequena, estou fazendo uma seleção para o meu primeiro livro e me senti estusiasmada ao ver que poetas das nossas gerações estão cada vez mais ganhando destaque!
Gostei do site onde publica entrevistas com os novos autores, se pudermos estabaler um contato, ficarei feliz!
Abraços e parabéns!

Gab P. disse...

Oi Ramon, tudo bem?
Li sua repostagem no Estado, procurei os seus poemas e gostei muito!
Eu escrevo desde pequena e estou fazendo uma seleção para publicar o meu primeiro livro. Me senti entusiasmada com a repostagem por saber que poetas da nossa geração estao cada vez mais ganhando destaque.
Gostei do site onde publica as entrevistas com escritores desconhecidos, se pudermos estabelecer contato ficaria feliz.
Abraços e parabéns!

Igor Gonçalves disse...

Eii Cara... primeiramente parabéns!
Adorei seus textos, são ótimos. Quero um dia escrever bem tão bem como você.

Há algumas dicas para me passar? Um simples aspirante a escritor de 16 anos ^^

Li a matéria sua no jornal, ótima.
Continue assim cara... parabéns!

e se quiser dar uma olhada, meu blog: http://youngmodernstation.blogspot.com/